sexta-feira, 28 de março de 2008

Solução.


Algumas vezes coisas estranhas mudam nossas vidas, tiram elas da estagnação que se encontravam e lhes jogam em um furacão de incógnitas sobre o mundo, universo e tudo o mais. E foi exatamente isso que aquela cueca fez comigo, acabou com os meus nervos de papel (manteiga).

Ontem, eu estava desesperada procurando um caderninho onde anoto frases que eu leio, ouço ou crio, o lugar onde eu deixo marcado as frases que me cativaram de alguma forma. Mas o fato é que este caderno se escondeu de mim, pediu refugio para São Longuinho, fugiu, escapuliu de meus dedinhos ansiosos. Puft!

Então eu comecei a revirar todas as minhas gavetas e caixas, revirei tudo o que podia... Até o momento em que algo apareceu, algo realmente inesperado surgiu de uma das gavetas. Vejam vocês... uma cueca! E não era qualquer uma! Box, cinza, tamanho M. Ué...ué...ué.

Minha cabecinha começou a ferver em busca de respostas, soluções e esclarecimentos! Uma box? Pois meu pai não usaria este tipo de cueca, nem aqui, nem na China e muito menos em Cuba. Jamé!!! Meu irmão? Não, ele só usa as normais... ainda mais com cores fortes de “cheguei pessoal!”.

O Gnomo das cuecas??? O Duende da samba-canção??? O Elfo da tanguinha Só pode!
Nada. Deu branco. Bem... Só sobrou o ex como alternativa viável de tamanho despautério:

♦Hum... Mojo.
♦Diz Toop.
♦Sabe aquela Box cinza que você tem?
♦Que? Nunca tive box cinza menina. Por que a pergunta?
♦Jura??????? Nada não, queria saber se era confortável.
♦Cinza?
♦Gosto da cor. (MeuDeusdoCéu!)

Depois disso saí de mochila, lanterna e barrinhas de cereal em busca de elos perdidos no meu quarto. Coisas que eu perdi á muito tempo e nunca mais encontrei, textos grudados nas paredes, dvds não devolvidos, cds extraviados... Enfim, algo que refresque minha memória, me tire desta agonia de ter visto o dono da maldita sem nem ao menos me recordar do rosto dele agora!

Bom, já me sinto mais tranqüila pois trago em minha mochila boas pistas: algumas tampas de garrafas, um isqueiro com um nome... Mas o principal!
O que eu acho que resolveu tudo, algo mais estranho (porém mais esclarecedor) do que a cueca:
Uma...

3 comentários:

duarte disse...

Você escreve muito bem, principalmente pela suspense, o que seria a tal uma...????

Mistéééério...

forever disse...

poxa Toop... uma o quê??
foto?
uma inicial bordada na cueca?
rsrs
bom fim-de-semanaaa!
bjos

pimentinhabm disse...

kkk
ri com seu texto!tbm ja pintei de preto azulado!!
fiko pessimo em mim!
=*