quarta-feira, 16 de julho de 2008

ESTRELAS E COMETAS.


Existe um texto espanhol, muito famoso para falar a verdade, que é sobre isso mesmo. Sobre as pessoas cometas e as pessoas estrelas. É uma descrição das qualidades de se viver com pessoas estrelas, pessoas brilhantes e duradouras, que só nos trazem coisas boas e esperanças novas para o coração.

Mas do contrário, não creio que cometas sejam tão ruins assim, sejam tão vazios e fracassados como diz o texto, ou como todos os outros acreditam. Como todos os outros crêem na normalidade específica do cotidiano. Da vida sem novidades.

Pois é, eu tenho consciência plena, que não passo de um cometa errante. Que... Mais cedo ou mais tarde eu me afasto, vou-me embora com meus sonhos, viajar em outra galáxia.

E como distinguir uma estrela de um cometa? Ora, ora. Sinta os sinais. Veja que os cometas são intensos, são alegres em demasia (por causa do curto tempo), lhes passam vontades instigantes, apresentam pessoas, mostram lugares e germinam grandes afetos em um curto espaço de tempo. Pois afinal de contas... Eles vão embora.

Estrelas brilham. Só isso. Você as conhece durante uma vida inteira, as ama por séculos, elas são sempre as mesmas lá no céu, você sonha com elas, elas dão esperanças boas e longas para você, ao lado delas a segurança é completa e garantida, etc. E todas estas coisas de certezas que uma pessoa pode passar, pode ter ou sentir por outra.

Quer diversão? Cometas! Pegue a sua rede e capture (enquanto puder) um deles que habitam este céu, e se divirta em noites de pura farra e alegria.

Quer segurança? Um futuro? Estrelas. Se encante por uma e faça com que ela brilhe só para você, faça desejos todas às noites e torça para que ao amanhecer, seus sonhos se realizem com a magia dos astros.

E se eu gosto de ser cometa? Sim, pois me divirto com esta vida de andarilha. Sei que não passo muita segurança para os outros, que quanto mais eles me conhecem... Mais próxima fica, a hora de dizer adeus. Mas é melhor encarar esta minha condição, e ser franca comigo mesma e meus impulsos. Do que tentar inutilmente ser estrela na vida de alguém, fracassando posteriormente com ela e comigo, sendo apenas mais uma estrela cadente.

E todo mundo se engana, todo mundo já confundiu estrelas com cometas... E desprezaram estrelas raras, acreditando que elas não passavam de cometas tenros nesta constelação de lost to the world.

Eu mesma, já amei um cometa. Cometa este, que continuou sua rota pela vida (dos outros). Também já fui feita de estrela, quando na verdade, eu alertei que não passava de um Harley na vida dele. Que o máximo que eu estaria disposta a fazer, seria dar um passeio nas nuvens, ver o sol no final da tarde e olhar a lua durante as noites de festa. Mas nada adianta, quando queremos nos enganar. Acredite, nos enganaremos com qualquer coisa... Até mesmo com uma nuvem.

E as nuvens? Raras e passageiras, de várias formas. Que por mais que o tempo passe, o destino delas é mudar. E por mais que a aparência mude... Os desenhos são sempre os mais lindos. E eu, cometa que sou. Tenho aqui a minha nuvem nestas tardes de sol.

As estrelas, mais tarde. Agora... Que a nuvem mude e me encontre.

18 comentários:

pimentinhabm disse...

ja li a historinha de pessoas estrelas e cometas!!!
eu particularmente acredito!

grande bju

Silent Wings disse...

Não sei se acredito bem assim. Eu acho que todos nós somos cometas e estrelas, em diferentes alturas das nossas vidas. Há uma altura em que queremos abraçar o mundo com as duas mãos e que queremos conhecer tudo e viver muito intensamente - somos cometas.
À medida que se amadurece (e não disse envelhece), conforme vamos incorporando diversas experiências nas nossas vidas, conforme vamos conhecendo melhor o mundo e os outros, passamos a estrelas. Ou será que me engano?

Maria Fernanda disse...

Cometas, quando querem, entram na "nossa" atmosfera e transformam-se em belíssimas "estrelas cadentes". (que são bem mais bonitas e mais audaciósas que as estrelas bordas sempre no mesmo lugar do céu.)

Maria Fernanda disse...

presente pra Toop no P.S.

~Camila~ disse...

Ameiii o texto foi muito criativo e me fez pensar num céu estrelado e na lua maior que já vi! =]

Logo logo a continuação da historia viu

bjooos

Super Nada disse...

Legal, primeiro post que eu não tenho opinião. Sei lá, só acho que as pessoas podem ser aquilo que o momento pede e as vezes, o que elas mesmo querem. Conheço cometas que viraram estrelas.

Geminiana Doce disse...

Eu conheço o texto e adorei a forma como vc fez a releitura dele!
Acho que sou estrela,mas sempre me sinto atraida pelos cometas!!!rsrs
Bjos lindona e um fds maravilhoso!!

LindaRê disse...

Não conheço o texto original, mas adorei o seu.
Sei que já fui estrela, hoje sou cometa.
E tb já amei cometas achando que era uma estrela.
Mas acontece.

Beijos

camila disse...

caraa
isso é simplesmentee ´ótimoo e gostoso de leer
ameei e viajeei no mundo akiee
:)

http://imensidadx3.blogspot.com

Adriano DiCarvalho disse...

Que delícia ler isto!
Cheguei a conclusão de que fico com as estrelas então... Tive lá minhas convergências.
Obrigado por postar algo assim Toop.

Ah! Presente pra ti lá viu!

Bjão.

Nataliinha disse...

Não sei o que sou, mas gostaria muito de uma estrela pra mim .
Adoro estrelas .

Bj bj =*

Vanessa disse...

Agora eu fiquei na dúvida se é melhor ser estrela ou cometa.
Enfim, acredito que cada um possui sua magia, seu brilho.
E eu ainda prefiro não saber que tipo de pessoa eu sou...
estrela ou cometa?

Luisa disse...

Eu também já li esse texto. Acho que devemos aproveitar tanto as estrelas quanto os cometas, cada um tem seu valor, né?

beeijos.
(e pára de fazer inveja do show de móveis! uhauhahuhua)

Karina disse...

Acredito, sim, que hajam estrelas e cometas. Só não acredito que um cometa, por ser passageiro, deva ser esquecido, ou que se deva fazer esquecer. O contato pode (e deve ) estar presente. Assim deixamos de falar de constelações e começamos a falar de amizade.^^
Bjinhos

Salve Jorge disse...

Tem dedo meu nessa prosa
Que essa cometa
É rumorosa
Mal saí
E essa aí vai se taxando
Não é mesmo desse planeta
Cada coisa indecorosa
Que ela sai classificando
Como se nessa dicotomia
Cometa ou estrela
Estivesse a essência do sê-la
Quando sê-la é muito mais amplo
Não cabe em paridades vazias
Tem o meio
Com tanta matiz
Que tem cometa que veio
Perdeu a força motriz
E virou corpo celeste
Meteorito
Nessa vida de tanto conflito
A gente é aquilo que veste
E se queres ser cometa, és
Mas se quer ser estrela, por que não?
Afinal tem dois pés
E idéias saindo pelo ladrão
Que podes ser o centro de toda uma galáxia
Ou só uma poeiriha cósmica qualquer...

Nathália disse...

Acho que já li esse texto...
Enfim, acho que durante a vida podemos ser os dois, afinal, estamos sempre mudando mesmo.

Beijo!

Mary West disse...

Adorei, lindas palavras mesmo, me deu vontade de ver o céu. ;)

Maicon disse...

Eu realmente prefiro o cometa, viver intensamente, amar intensamente, se divertir intensamente, chorar intensamente.