sábado, 6 de dezembro de 2008

AMAR.


Verbo. Quatro letras. Nenhuma coerência.
Todos sabem que eu conjugo este verbo mais do que as outras pessoas, que vivo na sombra desta muralha já faz muitos anos e que por mais que eu tente e procure caminhar por novas ruas, à boemia do amor me inspira a voar por entre as nuvens.
Eu acredito em amor a primeira vista, segunda e terceira se estivermos falando de apaixonados autistas. Creio que as pessoas mudam se querem a felicidade de verdade. Tenho fé que quando você encontra o seu amor de verdade, nada nem ninguém poderá lhe separar dele, e caso isso aconteça, mais cedo ou mais tarde a vida lhe trará ele de volta em uma manhã de domingo, você comprando pão na padaria e seu amor pedindo um café. A vida tem dessas...
Ter fé. É isso. Acredite que a vida pode mudar, que você VAI sofrer diversas vezes por pessoas que não tem nenhum valor, por pessoas que passarão despercebidas pela sua história e irão partindo com pedaços do seu coração. Mas, além disso, além do superficial, perceber que depois da chuva a terra sempre lhe traz lindas flores. Que depois de tudo, você já estará refeito para outra aventura, com um coração um pouco mal tratado, mas completamente consciente dos erros que não se deve cometer, dos sorrisos que deverá provocar e das sensações que viverá.                                                                                                                    Estará pronto.
AMAR.
Verbo. Quatro letras. Nenhuma coerência.
Eu Acredito.

4 comentários:

Nataliinha disse...

Ai .
Queria acreditar nessa palavra de quatro letras e nenhuma coerencia .

Bjs =*

Camila :) disse...

fofo esse post, e faziia tempãao q eeu num vinha aki heehe
amaar ehj o verbo mais perfecto da galaxia !

bejoos

Karina disse...

É, enquanto o amor de verdade não aparece, vamos nos profissionalizando com as apaixonites.
Tb quero acreditar em tudo iso. De verdade!
Bjos

Lana T. disse...

Eu acredito²