domingo, 5 de abril de 2009

Vida louca vidaaaa... Vida breve.



Quinta-feira meu projeto acaba e sei que quando ele acabar vou ficar sem ver um montão de pessoa que eu aprendi a gostar e odiar. Vou ter tempo pra fazer mais das minhas coisas e ser eu mesma outra vez, vou ter uma vida normal novamente e poder fazer das minhas loucuras pela cidade. Vou viver!

Minha vida mudou tanto desde que comecei esta maratona, que nem pude ponderar as coisas boas que aconteceram, nem pude agradecer aos céus toda esta energia boa que recebi dessa gente bacana que me rodeia, nem vi que o céu continuava azul:

- Pai... As coisas mudaram aqui em baixo. Sinto falta de você como sentia ontem, semana passada, um mês, dois, enfim, desde que o senhor se foi o espaço ficou aqui inteirinho no peito. O nó na garganta ainda ta bastante presente, aquele nó que você sabe que eu tinha quando pequena, aquele aperto, a falta de ar as lágrimas... Enfim... Toda aquela angústia de quem faz de tudo para ser feliz, mas sem você aqui, consigo só ser feliz pela metade. [...] A mãe ta bem, sente falta de ti todo dia, suspira quando te vê em foto e quando vai chegando o dia do mês em que te viu pela última vez... Vai ficando quietinha, com o nó na garganta (somos parecidas até nisso), dá pra ver de longe que tu morava tanto dentro dela, que nem ela mesmo imaginava.[...] A mana ta serelepe como sempre, ta de recuperação a danada! Estamos nos esforçando pra ela fazer os temas e estudar... Mas sabe como ela é né? Gosta de sombra, água fresca e um cafuné... PS: ela continua manhosa e continuamos tratando ela como bebê, nós fingimos que não, e ela finge que acredita. [...] O mano ta bem pai. Trabalhando como sempre, bagunceiro como toda a vida vai ser e namorando com uma menina muito bonita, eu gosto dela, gosto de ver ele cuidando de alguém... Gosto de ver que o amor faz dele mais humano. Normal né? [...] Eu to bem pai. Acordando às 5h e 30min todo dia, estudando e ralando muito. [...] Estou vivendo uma vida bem diferente da que o senhor conhecia, sou mais madura, mais firme e responsável... Sou adulta pai! Pena que não deu tempo de o senhor ver que eu ia ser feliz assim, que eu ia deixar todos aqueles amores estranhos para trás, que eu ia me amar mais, ia ser mais eu. [...] O senhor sempre disse que eu tinha que me amar primeiro, que os outros sempre seriam os outros, que eu sempre seria eu contra eu mesma.... Cê tinha razão pai. [...] Tenho tantos amigos, e amigos de verdade mesmo, aqueles que ficaram quando eu não tive mais tempo pra nada, que me procuraram quando eu não pude atender, que me mandaram tanta energia positiva meu pai, que nem você aí de cima poderia sentir quanto me fizeram bem. [...] Eu vou cuidar de mim pai, viver a minha vida e ter meus sonhos, penso nisso todos os dias, penso em ti. Não quero esquecer a tua voz, teu peito sempre aberto pra mim e seus olhos verdes, quero que você sempre more em mim, que não se perca com o tempo....

Se fosse pra pedir, te pediria isso:


- Me ajuda a te ter sempre aqui pertinho de mim, tua lembrança boa, teu afago carinhoso e atenção constante. [...] Seja esta estrela aí, brilhando pra todos... Mas não permita que o pessoal aqui se esqueça deste amor imenso que sentimos por você. [...] Te amo, sempre e pra sempre... E não se preocupa, mando notícias sempre.

“PAIÊÊÊÊ!!!”

6 comentários:

Camomila disse...

Que lindo, que declaração de amor.

Silent Wings disse...

Lindo meeeeeesmo!! Mas Toop, não te esqueças que o teu pai continua muito perto de ti, só que de outra forma. É como o nevoeiro, que é água na mesma, mas num estado diferente. A energia dele continua sempre por perto, só flui de outro modo. Força Toop... é bom saber que encontraste o teu caminho!
Luz e Amor para ti!

Natiih disse...

Ah, que lindo! *-* Chorei.
É tão bom saber que exitem pessoas assim, tão ligadas, e ao mesmo tempo triste...

Camila Colossi disse...

qe belo textoo!
nunca deiixe de declarar aqui coisas boas, ou ruins como um desabafo hehe

bejoos

Salve Jorge disse...

Entre tantos artigos
Tenho cá comigo
QUe teu maior abrigo
Além dos ombros amigos
É essa arte de seres muito mais infinita do que pensas...

BetA disse...

Agora sim, depois da décima vez que tento ler, pela primeira vez consegui não chorar.
ok, drama, nem foram tantas vai...

Saudade é amor que ficou.
Dá pra ver que amor aí é o que não falta hein...

e como diz o natiruts "cresça, independente do que aconteça"...

***