domingo, 26 de fevereiro de 2012

29 de Fevereiro de 2004...



Foi onde tudo começou, quando me apeguei a ele de uma forma que nunca mais conseguiria voltar atrás. Quando perdi/ganhei partes de mim mesma ao me apaixonar perdidamente por quem foi o meu primeiro amor.  E desde então tudo mudou.
Lembro-me de ser muito feliz, de também ser muito triste, mas que vivi plenamente ambos os lados desse relacionamento que tanto tempo durou. Que por poucos meses não diria que ainda está vivo, que ainda quero lutar por ele, que ainda vale qualquer preço. Mas não mais.
Me recordo de estar tão grudada a ele, de não conseguir passar um dia sem vê-lo. Talvez seja por isso que ainda hoje me preservo de situações em que sinto-me apegada a alguém ou a alguma situação. Criar laços ainda é difícil. Ainda mais sabendo que quando o laço se torna um nó, cortar ele dói demais.

- Tenho medo de não encontrar mais ninguém.
- E eu queria conseguir encontrar mais alguém igual você.

                Todo o ano Bissexto dói mais um pouquinho quando lembro que há oito anos tínhamos um céu estrelado, muitas risadas e um futuro que nos esperava. Mas nosso futuro juntos se tornou passado e agora o que me espera é somente o meu caminho a seguir.

Quero que a estrada venha sempre até você
E que o vento esteja sempre a seu favor
Quero que haja sempre uma cerveja em sua mão
E que esteja ao seu lado seu grande amor

Matanza

Um comentário:

*Natália* disse...

Eu não lembro do que fiz nessa data. Só lembro q era meu último ano do colégio.
Aquele papo do primeiro ano do último das nossas vidas.

Beijos e boas lembranças todo 29/02!!