terça-feira, 6 de maio de 2008

Paixão em vermelho


Paixão é uma coisa bem estranha, é quando todos os seus hormônios gritam em alto e bom som:
-É este o cara!


E então que eu passei uma hora e vinte na fila do banco. Meu humor foi definhando aos pouquinhos, dando lugar a mais pura e refinada ira contra tudo e todos. Claro, a tortura acabou... Não sei quem é pior nisso tudo, ele por me pedir estes favores absurdos, ou eu por ir lá fazê-los. Tenho “Idiota” escrito na testa. Dá nada, estou com mais um pontinho positivo lá na caderneta de Deus. Põe na conta!

Ta que a tortura teve fim e me fui embora, toda linda e saltitante procurar confusão pela rua. Pois adoro uma confusãozinha básica, no meu mundinho o sol não brilha sem que eu consiga satisfazer minha fissura por emoções.

Andando pela rua avisto o Red, e sem nem pensar dou logo um oi, pergunto como está e sou simpática e tudo com ele. Porém, ele se assusta com aquele surto de simpatia vindo da minha parte e gagueja, fica branco como papel o coitado... o branco contrastou com o ruivo dos cabelos e as sardas do rosto. Fez uma combinação uó o rapaz.

Depois de me despedir, pretendia seguir o meu caminho, seguir por aí. Mas não consegui. Não consegui mais pensar em nada. Comecei a devanear sobre o meu passado com Red, sobre os tórridos episódios que vivemos... e acabei me lembrando que já fazia dois anos que eu não falava direito com ele. Que quando eu o via eu surtava, meu corpo entrava em torpor... sei lá.

Sem querer comecei a sentir tudo aquilo outra vez, e eu só pensei: “cara! Isso não pode ta acontecendo!”

De repente ensurdeci, só ouvia o meu coração, minha garganta deu um nó, meu estômago revirou-se, minha cabeça entrou em órbita e minhas mãos e pernas tremiam. E Pensei: “Meo! To surda! Era a desgraça que tava faltando na minha vida!”. Meu cérebro em sinal de indignação soltou: “Não sua idiota! Você nunca o esqueceu, só está apaixonada.”

Eu achei todos aqueles tremeliques até engraçadinhos, pois sei que não estou apaixonada por ele, sei que não o amo e que jamais amarei. Eram só as memórias.

Fico divagando, e me recordo que há dois meses eu saí com alguns amigos e ele estava lá... bebendo como sempre. Eu estava de pé escorada em uma parede, ele na minha frente a um palmo do meu rosto e os dois brincando de “você não existe”, mas nenhum dos dois saia da sua posição, era uma situação tentadora. E em um segundo de lucidez pensei: “Deus! Se me tirar dessa te rezo uma novena!”, quando ouço outra tentação me chamando, eu não consegui me mover dali... o rapaz é obrigado a vir e me puxar pelo braço. A noite terminou com um comentário de uma amiga:
-Toop... jurei que o Red ia te beijar, nitroglicerina pura vocês.

Chego em casa ainda tremendo e com a cabeça dando voltinhas, minha mãe que já presenciou episódios destes muitas e muitas vezes, envenena:
-E o Red? Ta bem?
-Red??? Que Red? Surtou mulher?

Agora é sério, só o Red consegue me tirar do chão desta forma, me tirar da real e me jogar direto pro inferno. Pois aqueles cabelinhos vermelhos tem o “green card” da casa de satã! Me meter com ele seria o mesmo que me envolver com um enviado do coisa ruim, é querer pecar por burrice. E deste mal não quero sofrer outra vez.

É por estas e por outras, que vou sair da comunidade do Orkut: “eu amo vermelho”. Pois isso é quase um: “eu amo Red”.... e isso... jamais sairá da minha boca, jamais!!!

5 comentários:

Salve Jorge disse...

Só dos dedos
Pois os enganos
Ledos enganos
Costumam chegar cedo
E mudar os planos
Ampliar os danos
Muito embora
Saibam jogar fora
Esse tom mundano
E dar um novo tom
Próximo ao vermelho
Mas quase marrom
Quando o rosto cora
E nem adianta bucar espelho
Pois já não o é mais agora
Jaz apenas memória
Aquela outra dimensão
Da tua percepção
Mas isso é outra história...

Cris disse...

toop e suas aventuras, e sempre uma emoção er os teus textos! :)

beiijo

Lorita disse...

Faz tempo que algm não mexe comigo desse jeito. Tb nem quero isso sabe? perder o chão não é comigo, principalmente no terreno onde brota o amor

Krika disse...

"Adoro uma confusãozinha básica", me racho de rir com essas coisas! Também tenho um 'menino dos olhos' que tem os cabelos cacheados e vermelhinhos...é um amorzinho :)

Beijooo

Lana disse...

como assim? e eu não estava nesse dia? ABSURDO!!!