quarta-feira, 4 de junho de 2008

Eu odeio Sebos


É. Sebos, ódio mortal destas livrarias aconchegantes, com seus vendedores charmosos, suas poltronas fofinhas, seus chás gostosos e tudo o mais que me faz gastar todo o meu dinheiro neste bendito local. Eu odeio tudo isso.

Não, não odeio. Amo sebo, adoooooro entrar lá, escolher meus livros, conversar com os vendedores e tomar uma xícara de chá enquanto absorvo toda a atmosfera do local. Mas, este meu afeto pelos livros, prejudica minha situação monetária, acaba com minhas (uhu!) noitadas de álcool e amigos. Tudo... Em pró dos livros...

E neste dias de chuva e frio, doença e febre. Entrei por impulso em um sebo em Porto Alegre. Lindinho o local, lindão o vendedor. Na verdade, ele é filho do dono e freqüentador assíduo do lugar. Cheio de seu ar “eu sou um rapaz intelectual” e sua barba por fazer, ou seja, um tipo meio Rodrigo Amarante (que eu nem gosto, né?). Uma aparição!

-Olá! Tem Caio Fernando Abreu?
-Opa! Faz tempo que não vejo ninguém interessado por aquela alma atormentada.
-É.... :)

E nisso, que o rapaz some entre as estantes e ruelas do sebo. Volta todo sorridente:

-Olha o que eu achei pra você! Morangos Mofados! Um dos melhores dele!
-Mel Dels du sél!!!
-Cara, Tem um conto dele que eu acho fantástico, em que ele fala de como o sentimento que ele nutri cresce. Vai tomando todos os espaços que ele tinha vago e continua mudando-o mesmo com o tempo, mesmo com a vida.
-Eu acho que sei. Não é do Ovo Apunhalado?

-Exato! E sabe, o mais genial. É pensar na mensagem final, no que ele tenta dizer. E acho que se ele tivesse escrito, teria escrito mais ou menos assim: “E em mim você ainda cresce”.

-Não sei, mas este é um dos únicos contos, que ele tenta passar uma visão positiva de algo. E mesmo assim, o fim fica em aberto. É como se só a tristeza lhe fosse algo real e definido... E como se a esperança e a alegria fossem sensações que PRECISASSEM de mais espaço... Precisassem de mais, do que papel. Que não necessitassem ter fim. Algo que nem ele, nem ninguém poderia descrever um desfecho de um final feliz.
-Meu... Deus.

Depois disso, ficou um silêncio, um espaço sem um fim. Paguei o livro, terminei o chá e segui o meu caminho. E agora, abro a primeira página do meu livro... E vejo uma frase que eu mesma escrevi:

“E em mim. Você ainda cresce.”

14 comentários:

Яoьεяτα disse...

Oi linda, eu tentei responder vc no pluggo mas vc já tinha saído.
É só vc me passar o seu email que vc usa no blogger, que eu te mando o convite e te mando tb um email explicando como funciona tá bem?

bjs

RomMa ♣ disse...

muito legal seu blog (: vou passar sempre por aqui.

Beijos!

Яoьεяτα disse...

Jé enviei o email e o convite

se quiser falar comigo vem no pluggo q tem no trem doido

bjs

Vanessa disse...

Seboooooooos??
eu adoroo esses lugares. Me perco por lá...entre tardes e tardes.
Hum...
a frase final,é perfeitaaaaa
fiquei aqui viajandoo...
utilizarei depois no final de uma postagem minha.
Porém, fique tranquila, creditarei com seu nome ;)
beijao

Aline disse...

Tão obm qdo a gnt encontra algm por aí que gosta do msm que nós né? Cêis podiam ter pegado o email um do outro, né? rs...

Bjm

Bill Falcão disse...

Tooooooooooooooopppppppp! Que saudadeeeeeeee!!! Como vc disse no post anterior, também ando meio de "quarentena" hehe! Ai, tô rindo pra não chorar! Exames, jejum...
Bom, mas como é uma viagem entrar numa livraria, né, Toop? Adoro! Livros novos, velhos, não importa! De vez em quando, tenho que fazer umas doações, senão fico sem lugar pra guardar a roupa de cama hehe!!!
Já tá boa mesmo? Apareça, então!!
E um bjoooooooooooo!!!!!!!!!!!

Lih disse...

Ahh eu também amo sebos.
Toop e suas relações conturbadas com os garotos.
^^

auhUHAUhhua

Beijo, querida.

Karina disse...

Sou viciada, não só em sebos, mas livrarias, papelarias, e afins.
Achei que eu fosse a única retardada com menos de 38 anos que frequentasse esse tipo de lugar.
Faz um bem, não é não?!
Bjos

CROW.IS² disse...

rsrssrsrsrsrsr...
Bem vinda ao clube...
pior é tentar comprar quadrinhos:
-Claro, claro..temos mickey, tio patinhas...
"Enfia no cú!! eu quero é Little nemo!! garagem hermética..algo assim!!"
XD

Ana Laura disse...

Eu compartilho totalmente do seu ódio-amor-impulsivo por sebos e livros. Caraaaa amo aquele cheiro de papel velho, coisa que me fascina. Adoro livros antigos, raros, enfim.Gosto dos novos também.
Quando às observações de vocês, acrescento que uma boa obra literária é aquela que não se fecha e se conclui, mas que termina em aberto como sinal de provocação mesmo. E cada vez que você ler, as entrelinhas lhe sorrirão de modo diferente.

É, são todos uns FDP que faziam essas coisas propositalmente pra nos deixarem cada vez mais apaixonados e falidos, comprando livros.


Beeijo!

Salve Jorge disse...

(Ele entrou no sebo. Poderia ser chamado assim afinal todos os livros eram usados. O vendedor veio lhe falar com um sorriso simpático de quem não é esmagado por metas de venda. Mas ele não era do tipo bonito, nem do tipo intelectual.. era do tipo, só estou aqui pra você.)
- Boa noite..
- Boa..
- Você teria algo de interessante?
- Interessante pra quem?
- Para uma planta..
- Ah, nós temos ótimas leituras para plantas.. se quiser algo infantil, temos João e o pé de feijão..
- Não. É uma planta que não para de crescer.. crescer como gás.. em profusa expansão.. os ramos buscam beija-flores, pois afloram as feridas..
- Entendo. Talvez algo mais mágico então..
- Seria bom. Algo com dragões, sonhos e uma pitada de drama..
- Pois eu tenho a coisa certa.. (e lá se foi o vendedor sumindo por um corredor tão comprido que não cabia na sala de 30 metros quadrados. Demorou duas décadas e voltou com um pequeno e simples encarte..) - Aqui está.
- Parece bom.. (ele disse soprando a poeira que cobria o nome..) "O livro das mesmas coisas que só acontecem comigo mesmo acontecendo com todo mundo: um novo ponto de vista".. parece bom.. é de colorir?
- Sim... (disse o vendedor com satisfação..)
- Pode embrulhar pra presente?
- Claro.. em que século pretende entregá-lo?..

Ana Laura disse...

Quanto*
(como se não bastassem os olhos, os dedos também são dislexos)

Nathália disse...

Sim! Oh sim!
Sebos são uma coisa de Deus o do Diabo ao mesmo tempo!
Enchem minha mente e esvaziam meus bolsos... Uma coisa.
Mas até acho válido... Hahaha

Caio Fernando... Ai. Orgasmos!

Beijo, coisa lôca!

Janete Andrade disse...

tooop tava sumida hein? oO'

adoro sebos! mas faaaz tempo q num vou a um... ;3

simplesmente AMO Caio F. Abreu, a propósito adorei o comentário de Nath! *-*

'E em mim. Você ainda cresce.', perfeito. =$

:***