sexta-feira, 6 de junho de 2008

The rain


Sobre os vinte minutos exatos de chuva, ou seja, os vinte minutos que eu tinha para chegar até em casa. Sendo assim... O mundo conspira contra mim, pessoas!

Eu estava no ônibus, quando finalmente chego ao bairro onde moro. O mundo de uma hora para outra, adivinhem vocês, começa a chorar suas dores sobre esta cabecinha aqui. E óh senhor, run Lola run!

Quando estava quase descendo na minha parada, pensei naquela lenda de que a criatura molha-se mais se corre na chuva, portanto, imaginei que por mais irracional que isso me parecesse... Iria descer aqueles degraus e seguir meu caminho caminhando. Chegaria em casa igual a um pinto molhado, porém com dignidade!

Então que fui andando, e fui me desesperando, pois a chuva só aumentava e me ensopava. E foi aí, que cedi ao impulso e corri! Run,run,run,run,run... GO!

Ok. Corri até me lembrar que AINDA estou doente, ainda possuo uma tosse horrorosa derivada daquela gripa medonha. Então pensei: “cara, vou esquentar o corpo com a corrida, depois gelá-lo com a chuva? Jamais meu bem!” e foi aí que continuei a minha caminhada por entre o TORÓ D’ÁGUA.

E do nada, fiquei muito feliz por ser praticamente um moleque de rua. Isso mesmo, um pivete daqueles bem maloqueiros, que usa roupa folgadona. E por causa disso, estava usando um casaco (com capuz, xuxu!) bem maior que eu , que me permitiu certa proteção. Cobrindo minha cabeça e fazendo com que eu não molhasse o meu corpo.

Quando eu cheguei à minha rua, pensei: “podia ser pior”. E então, a chuva virou uma tempestade! Gente... Corri até o portão de casa, tentei pegar a chave de dentro da bolsa... Mas um dos meus malditos chaveiros enganchou em alguma coisa, E NÃO SAIU! E comecei a puxar, gritando:

-Sai, sai, sai, SAAAAAAAIIIIIIII.


Enfim... Acabo de me lembrar (coisa que é difícil de esquecer), que sou uma ferrada neste mundo de meu Deus, que o Lula é presidente e que Beatles morreu.
... É só alegria!

4 comentários:

Silent Wings disse...

Oi Toop.
Vamos levantar esse astral!!! Até é bom quando passeamos pela rua, com a chuva a cair e olhamos para o lado e vemos toda a gente a correr, e a abrigar-se, e nós continuamos como se fôssemos zombies, pela rua fora, a curtir a chuva no rosto, nos cabelos e a pensarmos no belo banho que vamos tomar quando chegarmos a casa. Um banho de imersão, com sais, uma musiquinha e umas velinhas a arder...e então se tiver companhia...até a alma aquece. ;o)

Adriano DiCarvalho disse...

Rs. Poxa vida Toop, sei que não era pra sorrir, desculpe, mas não houve como!

Cheguei aqui por outros cantos e confesso que gostei muito do que li até então. Curti mesmo aqui. Se não se importar, te linkei para facilitar minhas futuras e certas vindas!

Bjão. E parabéns pelo blog viu! Massa!

Salve Jorge disse...

"Chove chuva
Chove sem parar
Mas eu vou fazer uma prece
Pra Deus nosso senhor
Pra chuva parar.. de molhar.."

É Dona Toop
Não culpe a tempestade
Que caiu sobre a cidade
Pois na verdade
Correr ou andar
Não vai impedir de se molhar
E passar frio
Mas é que esse desvario
Deve ser castigo
Por a Dona salvadora não pular no mar
Pra salvar esse amigo..

:)

duarte disse...

De fato, podia ser pior...OS ROLLINGS STONES TAMBÉM PODIAM TER MORRIDO E O GERALDO ALCKMIN PODIA SER PRESIDENTE srsrrsrsrsr.