quinta-feira, 31 de julho de 2008

365


Já faz um ano que escrevo por aqui, um ano que tudo aconteceu. E eu ainda sinto as cicatrizes. Não as vejo, mas sinto que por baixo de tanta roupa há sim, marcas na pele.
E é isso. Já faz um ano que tive o pior baque da minha vida. Eu estava lá vivendo de forma calma e responsável, quando... BANG! Um tiro certeiro no coração. E o impacto foi tão forte que me lembro de perder o ar, de não conseguir mais distinguir as cores, os crepúsculos e nem nada que me alegrava anteriormente.
É... Doeu. E eu não pude suportar a dor que sentia, que latejava e pairava em meus pensamentos. Não dava mais. Eu só conseguia chorar, encolhida e sozinha na minha miséria pessoal.
Eu sabia que a vida continuaria, mas eu não conseguia. Só isso, não conseguia mais nada.
Tinha um final de semestre me esperando, reuniões do conselho técnico, apresentações de trabalhos, análises de linhas férreas e todo o resto que me acompanha até hoje. Mas naquela época não dava mais, eu não conseguia nem respirar.
Eu chorava, como uma criança que perde um sonho, um pintor cego, um músico surdo, um Deus pagão ou um Sonhar sem sonhos. Eu havia perdido tudo o que construí, todos os pesadelos se tornando realidade e toda aquela vida me esperando para ser vivida.
[...]
E sem nenhuma explicação, um dia, continuei vivendo sem pensar no que tinha acontecido. Tentando refazer meus planos, traçar novos objetivos e sonhar por mim, só desta vez.
Criei este blog. Comecei a colocar as minhas ânsias para fora, meus sonhos para dentro e toda esta loucura por todo o lugar. Já me meti em muita confusão por escrever por aqui, já tive Stalker, psicopatas, admirados e amigos. Sei que por mais que eu me canse e me estresse com tudo isso, é por causa do blog que mantenho contato com algumas pessoas que realmente valem qualquer preço. Pagaria tudo de novo.
[...]
Já faz um ano que tudo passou, que a calmaria reside em mim e que a tempestade já se foi. Agora eu possuo novos sonhos nas mãos, uma pessoa que amar, amigos com quem me divirto e... Aqui. Tenho aqui.

Obrigada por tudo.
Voltem sempre.
Toop.oop

22 comentários:

Maria Fernanda disse...

Apesar da "festa", a história dos teus trezentos e sessenta e cinco dias é triste. Pelo menos o começo dela.

Passou. Não?


Parabéns. Que venham outros e outros dias.

BetA disse...

Mas o que seria do começo sem a motivação? respondo: inércia.
Nunca começaríamos nada e ficaríamos vazios e sem sonhos.

Por isso que eu aprendi a te admirar e ser tua leitora. Superar tudo sendo transparente consigo é muito difícil. Escrever num blog que tudo é certo ou errado é fácil. Viver é mais embaixo...

Anyway,
Vc me convenceu de que loucos e psicomaníacos existem mesmo em qualquer lugar. Engraçada essa vida...parece uma peça de teatro: uns são os atores, outros são mera platéia que insistem em interferir no andamento do espetáculo.

(de onde eu tiro essas coisas?)

Ah, volto sim! Volto sempre!(que a minha conexão deixar, claro!)

ps: tenho uma amiga que é sua FÃ!É graças a ela que eu tive o prazer de descobrir esse link tão onírico.

Ambas agradecemos.

to te esperando no msn.

beijinhos

***

Geminiana Doce disse...

E não é que tdo passa mesmo??
O tempo é um ótimo remédio!!
Parabéns para vc e para o blog!!!
Bjos e luz

Paulo R Diesel disse...

Parabéns. Sabemos que persistir em algo por uma semana é muito, por um mês é mais ainda, imagine por um ano.
Continue nesta luta.

Bj.

Ricarda Caiafa disse...

bom, sou leitora nova....
então não conheço o começo de sua hitória... vou ler agora para compreender melhor tudo que se passa. Mas pelo pouco que te li, gosto muito do seu blog....

anita disse...

Com toda sinceridade: lindo
Lindo mesmo
as vezes não temos idéia do quanto uma pequena página na internet muda nossas vidas
depois de ler seu texto percebi que criei o blog por algo parecido, e hoje tudo passou. como com você
beijos!

Super Nada disse...

Obrigado você, por ter esse blog e estar sempre escrevendo coisas que, apesar de pessoais, nos ajudam a entender melhor nosso dia a dia.

O Profeta disse...

Quero aqui mais...muitos anos...

Doce beijo

Luisa disse...

Adorei esse post de um ano, sério. Ele me tocou porque, pra mim, escrever é como colocar tudo o que eu sinto pra fora e me ajuda a abandonar o sentimento se ele for ruim.
Continue escrevendo por mais um ano (Não só um, você entendeu) beeijo.

cah disse...

*------*
nhaa q texto liindo auhahu
ameei amore
parabens ppor 1 anoo xd

http://imensidadx3.blogspot.com/

Camila disse...

Nossa!
Meu blog eu o ganhei mas foi um alívio poder escrever as coisas que sinto. Eu escrevia muito, mas nunca ninguem leu.
Espero que a tempestade de minha alma passe e venha a calmaria!
Lindo texto.
Beijo
=)

Janete Andrade disse...

está bem próximo de completar 1 ano q estou blogando, e sabe? foi a melhor coisa q já fiiz. mesmo não conseguindo realizar uma verdadeira mudança na minha vida, consigo expor tudo aquilo q me sufoca! :Y

PARABÉNS. ô//

beeijo =*

P.S.: te add no orkut. :))'

Nathália disse...

Passar por situações difíceis só é ruim porque, além da sensação ruim, sabemos que um dia aquilo passa, só não sabemos quando.

Beijo!

Amanda disse...

O tempo é ruim quando a gente precisa dele pra curar algumas feridas, mas só ele tem esse poder de amenizar as coisas - em alguns casos né?
;*

Carol disse...

Parabéns!!!

Luiz Carlos disse...

parabéns pelos dias passados, pelos dias vividos, pelos dias sofridos, gritados, chorados.
Também pelos dias ridos, pelos floridos, pelos marcados pela insensatez do amor.
O amor que dá luz e trevaz ao mesmo tempo à vida, a única coisa que consegue te fazer sorrir e chorar sem te causar uma auto-imagem de louco sentimentalóide.

Viva aos dias, mesmo sendo tristes, mas há sempre a esperança no amanhecer de amanhã, que com sua artimanhas vem cheio de manha trazendo um novo abrir de olhos.

Nossa, escrevi um poema pra vc sem perceber, vou até copiá-lo pra postar no meu blog em homenagem aos seus dias, um dia, quem sabe...

Cinthia disse...

hunf..um ano..
me lembra coisas tristes, nem sei porque, mas lembra!

Vanessa disse...

Eu me sentir nesse texto. Senti que você me descreveu no ano passado.
O ano de 2007 foi muito sofrido pra mim, não via a hora dele dá Adeus.
Assim como você, também estou agora em calmaria...ainda bem! =]
senti, senti cada palavra aqui dentro tb!
me emocionei...

Thaís-inha! disse...

O tempo?
Não me dou bem com ele, fato.

Mas acho que se 365 não cura feridas, pelo menos tira elas do foco.

Nataliinha disse...

Vc sabe q pode contar cmg . Seii lá, nem que seja pra virar pra mim e falar : 'PQP, que saco'
Vou te ouviir ! Serio, smp msm .

E...
vc faz facul de que ?


Te add no ORKUT !
Vê lá vaii . =*

Giovanna Bauer Valério disse...

Ui, tenho estado tão ausente de blog, estou até me sentindo perdida. Você não era tão popular! rsrsrs

KaroO... disse...

OOi...procurando por borboletas, como uma provisão achei teu blog..
e na realidade queria agradecer pq gostei de mais do que li , ainda mais hoje... o que voce passou há um ano to passando ha um mês só, e ainda não consegui seguir em frente...
Vo tentar te visitar aqui bem seguido... me fez bem hoje , quem sabe...
ia agradece se kizessi me passar o msn... mas se naum
eu volto aqui p da uma lida...
Obrigado e Parabéns!!!
b´josss =***