domingo, 3 de agosto de 2008

Das conversas...


[entre copos]

-Mas eu não sei... Porque no final eu sempre to na pior, e pra variar sozinha. E tudo isso não passa de uma frustração prolongada e fudida. E é tudo bem estranho, pois sempre sou considerada a mais festeira, beberrona e boa vida de todos os grupos de amigos. Mas não passo de uma pessoa que deseja ser posta no colo e levada para casa por alguém que ela ama, e se não for pedir muito, que ame ela também. E eu acho que manter este sonho ingênuo, acaba sempre estragando tudo. E é sério isso o que eu estou te falando. Sabe, os caras sempre acham que eu sou terrível, que tenho uma personalidade hiperpowersuper desafiadora e que, por mais que eu diga o contrário, eles devem sempre se proteger de mim. E tudo isso é uma merda. A merda que sempre ferra com tudo e que não me permite viver um relacionamento até o talo. Porque esses tipinhos sempre acham que devem se preservar, que não devem, jamais, serem eles mesmo quando estão comigo. E claro, eu acabo sempre sendo eu mesma, a ferrada-moça-ingênua que quer ser igual as outras, e ter sim, um amor para viver, um sonho para dormir, uma segurança para me amparar e tudo o mais que as pessoas normais possuem. Eu sei não sou muito normal, mas ser tão ferrada assim já é exagero. E eu sei que essa minha mania de seguir os impulsos, ainda irá quebrar as minhas pernas, irá colocar a minha cabeça á premio e você verá fotos minhas em cartazes pela cidade, onde estará escrito: “procura-se, viva ou morta”. E eu não estou sendo dramática. Todos sabem que eu vou onde o meu impulso pedir, ele é um cãozinho sedento por ar fresco e comida. E eu preciso, sim senhor, PRECISO ter estes breves momentos de alegria, para poder viver o resto da semana. O resto da semana com um sorrisinho eloqüente no canto da boca. Nem me venha dizer que devo pensar nas certezas. Não sou boa em amarras e coisas certas e coerentes. Preciso do caos para movimentar as minhas engrenagens. Estas engrenagens enferrujadas que eu tenho aqui no peito, estas que pararam depois daquele romance de abril, ou seria o de junho? Sei mais de nada à uma hora dessas, que horas mesmo? Cruzes... 4h da manhã e eu não sei o que fazer da minha vida, não sei qual o meu próximo passo e nem mesmo se terminarei de beber esta cerveja. E vem você e me pergunta se sou feliz. Sou mais feliz do que ontem, do que há um mês e do que há um ano... Eu sei que meus amores não deram certo, que minha vida pende para o drama, que meus amigos mudam e que a cerveja fica mais cara a cada semana... Mas, sinceramente: Como poderia ser infeliz, com você aqui? E Tchtchu. Meu sonho só é sonho, porque você está nele.


**Karoo, volte sempre moça. Da próxima vez, deixe um rastro... eu ainda não sei seguir borboletas. ;)

25 comentários:

Cah disse...

Belezuuurá de texto mulher!
ADOREI..
Aposto que vc falou por muitas pessoas nesse post eim!

BEIJOS

Camila disse...

Que texto mais propício para minha atual situação!
Ainda tenho amigos (poucos mesmo)... mais ainda os tenho!
Mesmo que meu coração seja um retardado!
=)
Beijo
=)

Ps. Pq q as bebidas alcoolicas têm que aumentar tanto? Tomara q com a Lei seca abaixe os preços... Huhuhuhuhuh

Janete Andrade disse...

meu coração tá distroçado, quebrado, partido, ferido, iludido, enganado... gostaria de trocar meu coração por um pulmão, assim sofro menos e fumo mais! :~

;*

Thaís-inha! disse...

Belíssimo texto, 4 hs da manhã é quando se descobre que não sabemos é de nada! Madrugada é hora de colocar em dúvidas todas as aparentes certezas ao som, pelo menos eu, de Bob Dylan e Cat Power.

Paradoxos disse...

tao intenso e sentido à flor da pele!!

Paradoxos disse...

a frase ali em cima "ha crimes..."

é uma frase muuito poderosa!!

cah disse...

olhaaa jah viu O segredo?
assista o filmee
pois se vc sempre pensar desse jeitoo as coisas soh vao piorar tah amore?=/
te linkeei taah?

http://imensidadx3.blogspot.com

Carol disse...

Meu Deus... sabe que há algum tempo atrás eu tinha a mesma sensação?

Me perguntava por que não tinha proximo de mim, que gostasse de mim e que cuidasse de mim, colocava a culpa na minha personalidade tb, mas foi essa mesma personalidade que despertou o interesse de alguém... AINDA BEM!

A última frase matou a pau!!!

Beijos

Amanda disse...

É. Nossos vícios encarecem a preços galopantes e absurdamente estarrecedores. Pagar quase sete reais por uma caipirinha é um roubo!!! Uma facada no peito.
Quanto as engrenagens... tem uma época em que as historinhas do coração parecem que nunca vão pra frente. É um saco, mas depois prossegue...
Melhoras ;D

Quanto as pirralhos mimados metidos a gente grande... MORTE a todos eles!!!! >=D

Super Nada disse...

Quantos copos antes de concluir tudo isso?

Eu também fico mega depressivo quando tomo cerveja, ai lembro que existem os destilados e me alegro.

disse...

AH PELO MENOS ELE FOI SINCERO NÉ?!?!?!

BJOO
(*continueii!)

Karina disse...

Homens já são cagões por natureza, quando encontram uma criatura que, supostamente deveria ser indefesa, medrosa, delicada ao ponto de quase se quebrar, e na verdade é exatamente o oposto disso...aí eles se borram todos.
Não acho que ser impulsiva (até certo pto, lógico, tb não dá pra ficar brincando de porra loca o tempo todo), forte e destemida sejam defeitos não, mto pelo contrário.
Se a garota do texto ainda não encontrou um cara, é pq nenhum ainda foi forte o bastante para acompanhá-la e...vamos e convenhamos, quem quer viver ao lado de fracos?
Bjinhos

Lih disse...

ah.
as vezes mesmo alguém do lado da gente não é suficiente, sabe...
:I

beijo

Gabriela Melo disse...

indecis�es, sustos, amores, d�vidas, sorrisos...

a vida � bela mesmo.

beijo.

Paulo R Diesel disse...

Os homens temem as mulheres com personalidade, que pensam, que sabem colocar as suas necessidades e desejos.
Mas não desista, tem muitos que admiram esta qualidade e os outros... deixa prá lá.

Bj,

Ricarda Caiafa disse...

pô... se a merda anda ferrando, é porque com certeza não é o relacionamento certo... pode parecer piegas, mas v ainda vai encontrar a segurança de um amor. Bom, tente se abrir mais então, talvez vc se sinta bem fazendo o tipo de festeira... seja a chorona pelo menos uma vez... vai te fazer bem... e as pessoas vão parar de ter como a festeira sempre... sei lah, sentimentos e sensações são tão particulares.... beijos

Karoo disse...

HY MY BUTTERFLY!!!!!
nossa,chego mi da uma emoção d ve meu nomizinho ali...sabi qndo ta tri desesperançada, e acha q "magina ki essa pessoa vai mi responde"...mas THANK YOU
Pois eh guria...sabi ki no fim eh meio triste ter personalidade(por um unico e exclusivo lado)...sabi ki a pessoa q dex minha vida como ela ta agora,m disse um dia q "ter razao n me consola",e...n sei si tu vai intende,mas, as vezes se diferente, eh um saco...pq as pessoas tem medo do diferente...do novo... do unico...mas sei la...eu ainda prefiro que m digam q so diferente...assim ,a pessoa q for fica comigo,aquela até o fim,nao vai se comum tambem!

amada...meu msn [karol.zamp@hotmail.com]

obs;eu tambem nao sei seguir borboletas,mas to voltando a tentar...

bejoO

Maria Fernanda disse...

O monólogo começa tão triste e perturbador que envoleve nas linhas que se segue... Uma moça anseando um amor, um sonho e um motivo para ter um riso bobo no canto da boca.
E termina com um sonho. Um amor. E um sorriso bobo, aqui, na minha boca.

Lindo moça.

Salve Jorge disse...

Se tá na pior
Dona terrível
Eu te lembraria que sois incrível
Que o tempo que é perecível
E és maior
Que esses normais
Com seus normais relacionamentos
Melhor seguires em movimento
Amando e sofrendo
Sempre caçando algo a mais
Que o que ficou para trás
Não tem remendo
Não adianta ficar relendo
Ao relento
Melhor seguir com o vento
Saboreando os machucados
Rebuscando os guardados
Que sangrar faz parte
E a maioria não o faz com a sua arte
Estás acima dos alados
Dona estrela
Nesse universo
Tão disperso
Tão caótico
QUe é simplesmente
Apoteótico...

Tiffany disse...

seu texto ficou muito bom apesar de ser bem triste.
como sempre digo, todo mundo tem uma fase assim, espero que a sua passe logo!

bonito blog :)

Nataliinha disse...

Belo texto, como sempre ;)

E odeio esse povo q comenta e qd vc clica, puff :'Esse perfil não está disponível.' AAh, fala séériio !

Mas não passo de uma pessoa que deseja ser posta no colo e levada para casa por alguém que ela ama, e se não for pedir muito, que ame ela também.

O Profeta disse...

Ai quem me dera agitar o tempo
Atirar a mágoa à voragem da noite
Arrancar as raízes ao pensamento
Sentir a paz que uma lagoa acolhe


Boa férias


Mágico beijo

Ana Paula disse...

Procurando borboletas te encontrei..

Simbolismos que contam muitas histórias, tramas e vários epílogos..

Adorei a sensibilidade e significados que coloca nas palavras que saem Deus sabe lá de onde!

História de 365 dias bem parecida com a minha de 273. Só que não costumo me apaixonar diariamente, porque ao invés de encarar de frente, eu fugi pra bem longe. E hoje eu to feliz numa cidade estranha, só que ainda não me acostumei com cultura masculina daqui.. então desabo a rir de cada cantada, cada tentativa de caras e bocas, cada convite pra lugares que ainda não me acostumei.

Ou talvez isso seja uma grande desculpa esfarrapada pra tentar encobrir aquele sentimentozinho desgraçado que não morre nunca.

Enfim... amei ter acho seu blog.
Gosto da maneira como escreve e como não escreve. Dá pra sentir suas pausas!
:)

Ana Paula disse...

**errata: Amei ter achado seu blog!

Mary West disse...

Boneca apesar dos pesares, naum podemos fugir de nós mesmo e sentir-se bem na propria pele e com a propria cabeça é essencial.