sábado, 7 de março de 2009

Muto potante.


Ok. Minto para todos, principalmente para mim mesma, quando digo que te esqueci. Ainda desejo que seu ego seja fraco  e que você se renda ao afeto que ainda sentimos, que venha me ver sempre que quiser e me diga que continuo bonita. Fico mais bonita quando estou com você.
Fiz coisas inacreditáveis hoje, superei desafios e sobrevivi! Nem acredito em tudo que aconteceu. Que vi TODOS e continuei te amando ainda mais, sentindo falta de você cada segundo mais, e creio que talvez isso seja a melhor coisa que possa acontecer.
Vi algumas pessoas que você odeia. Elas me fizeram feliz, me arrancaram sorrisos e  coreografias  jamais vistas... Diverti-me com elas. [...] Fiquei pensando que seu ódio talvez seja esse... Esse medo que alguém mais me fizesse sorrir.
Como pode um amor tão mal vivido ser tão forte? Como que sem te ver, te sinto presente e vivo em mim? Com raízes cravadas em meu peito e asas sobrepostas ao meu redor, encobrindo tudo que eu possa pensar ou sonhar, que não seja você.
Ouço-te dentro de mim. Ouço sua voz me chamando ao longe, como quem chama um destino, ou relembra uma canção de infância, não sei explicar, apenas te iludo por dentro. Crio imagens e sons de uma falsa felicidade, de um alguém que você nunca foi, alguém que me faça te amar menos, que me fira de pensar em você.
Bebi. Meus pensamentos estão bêbados, minha cabeça está torta, minha vida está indo, minhas idéias estão fugindo pelas minhas orelhas, narinas e boca. Queria te beijar. Queria te intoxicar com minhas idéias, com minha alforria, minha liberdade... Encher-te de mim, me esvaziar de você, me completar com nós e sermos felizes novamente. Beijar-te. Um sonho, uma realidade, quase um pesadelo. Acorda, acorda, acorda... Vou dormir. Não consigo mais pensar. Mas sinto você aqui dentro, enquanto os sonhos existirem.
PS: Uma estrela caiu enquanto eu olhava para o céu. Só consegui pensar em você.
Lembrando que eu estava bebada, sozinha de madrugada e sem noção da realidade.
Ying e Yang, meus dois neurônios já tinham ído dormir depois do primeiro gole.

7 comentários:

Nataliinha disse...

PUTAQUEPARIU .
Chorei com essa parte:

Ok. Minto para todos, principalmente para mim mesma, quando digo que te esqueci. Ainda desejo que seu ego seja fraco e que você se renda ao afeto que ainda sentimos, que venha me ver sempre que quiser e me diga que continuo bonita. Fico mais bonita quando estou com você.


Saudaades,
beeiiijoos.

Ingryd disse...

só pra constar que nem tenho palavras...

*_______*

forever disse...

lembranças com o tempo tornam-se o que somos.

não se despedace...

lembre...


beijos

Karina disse...

É, tem gente que chega na nossa vida, se tece na nossas entranhas como fios de ouro e depois não deixam nem ao menos a menor instrução de como viver sem seu amor .
Mas, acho que se não fosse assim, nada teria mta graça, não!?
Seja forte!
Bjos

Salve Jorge disse...

Toop, a torpe.. treme
É que o peito geme
Carente de um tum tum
Que a faça se sentir incomum
Mas não qualquer um
Tinha que ser aquele
Idealizadamente desdenhado
Porque depois de tanto giro
Ainda era o mais adimirado
Por não haver tato como o dele
Não há toque que gele
Tão bem os afãs da pele
Delírio
Que todo doidão
Sempre carece dum colírio
Pra não verem seus olhos vermelhos...

Salve Jorge disse...

ah... "E é só você que tem a cura pro meu vício de insistir nessa saudade que eu sinto de tudo que eu ainda não vi..."
Legião

Giovanna Bauer disse...

"Crio imagens e sons de uma falsa felicidade, de um alguém que você nunca foi, alguém que me faça te amar menos, que me fira de pensar em você."

Ai, doeu...

Se quiser companhia para beber, pode chamar.