sábado, 4 de julho de 2009

Meu dia:



Eu quis curar todo o meu caos em um bar, seguido de uma
danceteria e muita música. Tive vontade de encontrar em desconhecidos coisas
que eu perdi de mim, dos outros e de alguém que eu queria realmente que nunca
tivesse sido tão importante. Enchi minha cabeça de planos... Pra nada!

Fui escalada como nova morta-viva da empresa, que não tem
vida sem o crachá pendurado no pescoço, e...e... afffffff [...] Tive que
acompanhar uma turma de adolescentes durante uma visitação que seria feita
neste sábado, a uma universidade aqui do Sul.

Além, que as empresas de ônibus acreditam que ninguém sai no
final de semana e resolvem mudar a rota dos ônibus. E sim! Eu me perdi neste
caminho deserto que preciso percorrer até chegar à empresa.

Me perdi, me perdi e me perdi! Liguei para o motorista para
ele me buscar ( e sim, engoli meu orgulho e tive que admitir que não sou tão
independente assim) e mofei durante um longo tempo até que ele me encontrasse
em algum quilometro, de alguma rodovia deste estado. [...]

Enquanto esperava, até fiz amizade com uma menina de, de, de
“vida-fácil” que “ficava” por lá. Ela era bem gente fina, foi super gentil em
me fazer companhia... Embora tivesse que sair correndo para “trabalhar”
enquanto eu estava lá.

Enfim... Não me diverti nada, me cansei a toa e meu caos só
será curado esta noite durante os sonhos merecidos que terei.

3 comentários:

Salve Jorge disse...

Eu torço
Pra que não precise esforço
Pra você brilhar
Mas se não calhar
Não arrefece a luz
Sei que a muito mais fazes juz
No teu dia
E o dia não culpe
Mesmo que todo dia
Devesse ser dia de Toop... :)

Karina disse...

Putz...Odeio dias de cão!
Pelo menos os sonhos valeram à pena?
Bjos

Gabi Magnani disse...

Pelo menos você teve estresse, que na pior das hipóteses é melhor que o tédio. Minhas férias estão terríveis, queria ter alguma coisa pra reclamar pelo menos, hehe. Mas respira fundo e faz as coisas de bom humor, que você vai ver como tudo muda!