quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Pelas noites... e mais um sexta.


Começamos a noite pedindo três doses de tequila, uma de absinto e suplicando para que tanto caminho vencido de cá para lá, tivesse valido o esforço que enfrentamos.

Tantos caminhos e muitas escolhas...

Nada, nem o absinto com a tequila, tinham me preparado para a conversa boa que estava tendo com o John (vulgo “homem perfeito, lindo e guitarrista”), que apenas se concentrava em rir das bobagens que eu dizia e olhar para os meus negros olhinhos.

Mas, ainda mais assustador, foi o momento em que conheci o seu amigo... E a partir deste instante, não pude ver mais ninguém, além dele.




5 comentários:

N. Mylonas disse...

Aii a Tequilaaaaaaaaaaa ...
HAHAHAHAHA

Adoro !

beiijos

Mayana Carvalho disse...

Que noite. Um amor a se desenvolvre. Será que teramos um continuação dessa noite!? (imaginei cada sena na minha cabecinha).

Beijos

MaycOll Silveira disse...

Nada como Tequila para enganar aquilo que delicadmente sabemos que não conseguimos controlar ou suportar!

Gostei do seu jeito de organizar palavras em frases, paragrafos e texto. Voltarei mais vezes a sonhar com esse seu mundo.

E.. tudo vai mudar!

Í.ta** disse...

ô vida :D

Giovanna Bauer disse...

Essa imagem da Leandra é do "Nome próprio"?