sábado, 29 de dezembro de 2007

Vendo Closer


Não me cabe a ideia de que exista alguém que não goste deste filme, a ideia de que eu conheça pessoas sem coração.
Porque é assim mesmo, você vê o filme e no mesmo instante as lágrimas vão caindo... rolando & rolando. Creio que sejam as lembranças vindo aos olhos.
A primeira vez que vi a nossa pequena Alice Ayres sofrendo (me permito tal intimidade), confesso que sofri também.
Lembro de ter pensado:
-Malditos cretinos! Estão destruindo o coração dela!
Mas é assim mesmo. Uma menina gentil, inteligente, ousada e livre que se entrega a um moço (ou homem) para sofrer com suas idas e vindas. Alguma semelhança com a minha realidade?
...
"São pessoas que morreram salvando a vida de outras pessoas"
Gostaria de conseguir salvar minha própria vida, assim poderia ser considerada uma heroína inglesa de terceira.
...
(Já no final do filme)
Amar nunca é ( e tenho a impressão que nunca será) o suficiente para nos deixar felizes, ou estarei enganada?
<...>
Eu fui sofrendo e sofrendo, amando e amando (cada vez menos) e deixei de acreditar nos sonhosromânticos. Deixei de sonhar.
Um filme com um bom enredo, atores mas sem final feliz.

Um comentário:

Sorbato disse...

não sei se amar é o suficiente, mas tens todo o meu